terça-feira, 9 de dezembro de 2014

DMAE - Anti-Rugas no Star Look

Super Novidades para Tirar Rugas
Dimetilaminoetanol (DMAE): ação anti-flacidez e anti-envelhecimento.
Uma nova substância, de nome complicado, mas com resultados, aparentemente surpreendentes, contra flacidez e rugas, promete balançar o reinado da toxina botulínica tipo A, o produto que virou febre entre aqueles que procuram uma aparência mais jovem, de forma rápida e indolor. Trata-se do DIMETILAMINOETANOL, mais conhecido como DMAE.
  O dimetilaminoetanol, substância encontrada principalmente em peixes, como salmão e anchova, foi descoberta por acaso e reproduzido em laboratório, com a finalidade de tratar casos de hiperatividade e depressão. Tomado na forma de comprimidos, observou-se que um dos efeitos era a contração excessiva dos músculos do pescoço dos pacientes.
  Ao contrário da maioria dos cosméticos, o creme não age sobre as camadas superficiais ou mais profundas da pele, e sim na contração muscular. Por isso, não é preciso evitar o sol nem temer descamações.
Na verdade, a substância é antiga conhecida da medicina. Encontrado, naturalmente, na sardinha e no salmão, o DMAE era usado para melhorar a memória e tratar casos de hiperatividade e depressão leve.

Mas médicos e pacientes observaram que o uso do composto provocava um enrijecimento da musculatura do pescoço. A explicação é a de que a substância agiria nas fibras musculares, provocando o endurecimento do músculo.

  O resultado seria menos flacidez e a pele mais esticada, diminuindo as rugas.
EFEITO NA PELE
Segundo alguns trabalhos apresentados, a melhora pode ser percebida em 30 a 60 minutos, após a aplicação do produto. Com o uso continuado da medicação os resultados tornam-se duradouros, dando maior firmeza e um aspecto mais rejuvenescedor à pele.
Com cerca de 3 meses de uso, os resultados mais perceptíveis foram a diminuição do aspecto ressecado e envelhecido da pele, ao serem percebidas melhoras significativas na flacidez da região das sobrancelhas, na rugosidade da pele, flacidez da região dos olhos e das pálpebras. Houve, também, melhora na elasticidade e firmeza da pele do rosto e do pescoço e na região ao redor dos lábios.
Em outro estudo, com 4 meses de duração, houve melhora significativa das linhas da região da testa, em comparação com um grupo que usou apenas o placebo (creme sem o princípio ativo). Este efeito persistiu por 2 semanas, após a interrupção do tratamento. Tudo isso sem dor.
O composto foi apresentado durante o último encontro da Academia Americana de Dermatologia realizado, recentemente, nos Estados Unidos e, desde então, vem merecendo a atenção dos Dermatologistas em todo o mundo.
DMAE X TOXINA BOTULÍNICA TIPO A
De acordo com os estudos feitos até agora, o DMAE atua na redução das rugas, a exemplo da toxina botulínica tipo A, mas com a vantagem de ser usado na forma de creme, e em casa - a toxina botulínica tipo A é injetável e só deve ser aplicado por especialistas.
DMAE: dimetilaminoetanol
- Sinonímia: deanol.
- Classe farmacológica: estimulante cerebral natural.
- Fontes naturais: é encontrado em abundância em anchovas e sardinhas.
Uso Tópico
  O uso tópico do DMAE também irá estimular a síntese da acetil-colina na junção neuro-muscular, melhorando a sua contração e assim proporcionando uma melhora na flacidez. Além disso, este produto é um potencial antioxidante (OH Hidroxila) atuando assim contra o envelhecimento.
DMAE e envelhecimento
A busca pela vitalidade tornou-se uma constante no ser humano, e as pesquisas vêm evoluindo no sentido de minimizar as marcas do tempo, tanto interna quanto externamente. Para isso devemos compreender uma série de fatores fisiológicos e bioquímicos que desencadeiam o processo de envelhecimento intrínseco e extrínseco.
No organismo humano as substâncias nutritivas (alimento e oxigênio) que prolongam a vida das células, devem ser administradas com a finalidade de conseguir um equilíbrio dinâmico de funções celulares. Porém o uso de produtos industrializados que utilizam em suas fórmulas conservantes, acidificantes, corantes e estabilizantes impedem o equilíbrio dinâmico necessário.
A terapia celular tem por objetivo promover uma revitalização das células e dos órgãos, oferecendo ao ser humano a possibilidade de transcorrer a vida com uma boa saúde.
Dentre os casos nos quais indicamos a terapia celular, podemos citar: Arteriosclerose, artrose, reumatismo, menopausa e terapia antienvelhecimento.
Envelhecimento
Com o passar dos anos, há um desequilíbrio do funcionamento do nosso organismo, levando ao processo de envelhecimento.
  DMAE e radicais livres
O DMAE atua sobre a membrana plasmática, estabilizando assim este processo, evitando e diminuindo a concentração de Radicais Livres.
Indicações:
O FDA autorizou a comercialização do DMAE, enfocando sua atuação efetiva nas seguintes indicações:
- Síndrome da fadiga crônica.
- Depressão leve.
- Distúrbios de comportamento, associado à hiperatividade.
- Problemas de aprendizado (diminuição da compreensão e/ou da concentração).
  - Dificuldade da leitura e/ou fala.
- Distúrbios compulsivos e/ou impulsivos descritos como associal, anti-social ou delinqüente.
- Demência senil.
- Melhora da contração muscular.
  - Antioxidante, atua sobre o envelhecimento.
Outros benefícios com a suplementação do DMAE:
- Implementação da inteligência.
- Aumento da Memória.
  - Aumento da capacidade de aprendizado.
- Melhora do humor e energia mental e física.
Sinergismo
O DMAE tem sua ação aumentada com a suplementação concomitante de vitamina B5 (pantotenato de cálcio), colina, lecitina de soja, L-fenilalanina, L-tirosina, L-acetilcarnitina e
  ginkgo biloba.
Contra-indicação: epilepsia

Toxicidade: baixa.
  Dosagem tópica: 3 a 10% em creme, serum ou loção.
  O DMAE pode ser usado em todo o rosto, mesmo ao redor dos olhos nas pálpebras superiores e inferiores. Ele possui um efeito lifting que dura de 3 - 4 horas e um efeito acumulativo com uso seqüencial. Deve ser aplicado 1 a 2 vezes ao dia. Sua concentração ideal é de 5-10%. Pode ser feito em creme, gel ou serum. Seu efeito não é comparativo à Toxina.
Por enquanto, há somente um creme industrializado feito a partir do composto. Ele é fabricado pela Johnson&Johnson, mas não é comercializado no Brasil.
O que os dermatologistas estão fazendo é incluir o DMAE na fórmula de loções e cremes manipulados. Mas apesar do barulho provocado pelo seu lançamento, o preparado ainda divide os médicos.
O produto pode ser mais um aliado no combate ao envelhecimento cutâneo. Estudos mais detalhados, porém, com um maior número de pacientes e, a longo prazo, devem ser realizados para a confirmação destes resultados inicialmente animadores.
Fontes: vários sites

Sem comentários:

Enviar um comentário